Tags

, , , , ,

Rede Globo

Rede Globo

A apresentação da grade de programação da Globo para 2012, pelo diretor-geral Octávio Florisbal, teve um componente que passou despercebido pelas outras mídias. A internet. Mas o brother Adriano Vaz (@adrianovazpraonde), ligado, achou a súmula e mandou via Facebook

A frase de Florisbal foi “estamos criando a Rede Globo de Internet”. Sugestivo, né? O negócio é que a emissora percebeu que o processo de redistribuição do bolo publicitário que ocorre a passos largos nos Estados Unidos está batendo em nossa porta.

Cada vez mais pessoas ficam na internet quase todo o dia, inclusive quando estão trabalhando. As agências de publicidade ainda direcionam quase todo o bolo da publicidade para as TVs. Jornais e portais de internet ainda estão à míngua.

Os impressos ainda fingem que não é com eles, mas o declínio das tiragens e da audiência é praticamente uma sentença definitiva. Os portais, por outro lado, continuam crescendo e uma parte da fatia vai ter que ir pra eles.

A Globo sabe disso e a expansão do G1, que se regionaliza, praticamente transforma a empresa de internet dos Marinho no próximo “Jornal Nacional”. O projeto é semelhante ao de afiliação das emissoras da rede e foi iniciado em 2011.

Até o final de 2012 serão mais 12 portais regionais, que se somarão aos atuais 16, com conteúdo local e nacional. Tudo com um único leiaute e padronização feita na central. No evento, Florisbal marcou data para a “consolidação das plataformas digitais”: 2014.

A Vênus Platinada também já bota o olho nas plataformas mobile. Até 2016, 100 milhões de aparelhos, no Brasil, serão smartfones. Florisbal não disse, mas se sabe que a rede estuda um projeto de afiliação também para esses aparelhinhos.

Poucos portais de internet perceberam as entrelinhas do anúncio da grade. O brasil247 foi um deles. Lascou o título “Rede Globo tenta se reinventar com a internet” e se deu bem. ——> Leia AQUI

Os demais ou ficaram na área da vaidade ou do apelo popular. Azar deles. O SBT, por exemplo, destacou o elogio a sua programação infantil, área da qual a Globo vai se retirar (aí é fácil elogiar o concorrente, né?).

O PortalImprensa, no UOL, abordou o trecho da rede de internet, mas só mostrou 10 linhas (com informação do Teletime). Os demais preferiram ficar com o fim da Malhação e a continuidade do BBB. Boa sorte pra eles!

Anúncios