Benjamin Fanklin

Benjamin Fanklin

A história é construída sobre saltos, mudanças que alteram o status quo de tudo à nossa volta. Nesse processo, alguns são agentes que interferem e escrevem a história, outros apenas seguem. Imagine um prédio de 10 andares.

Se estivermos no último pavimento, provavelmente nossos olhos estarão postos no passado. Melhor dizendo: nos velhos paradigmas, nas lembranças de uma época que se encerra, no saudosismo.

A poeta Edith Lovejoy Pierce (1904-1983) tem uma frase que se encaixa

“We will open the book. Its pages are blank. We are going to put words on them ourselves. The book is called Opportunity and its first chapter is New Year’s Day

As páginas do livro estão em branco. Escrever é questão de pegar a oportunidade, ou não. Mas aí rola a dúvida e sobre isso William Shakespeare (1564-1616) escreveu

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar

Estar no piso de baixo, depois de ter estado no último, aproxima o ser humano do processo de mudança, com uma visão completa dos novos paradigmas e a compreensão exata do pensamento antigo.

O problema posto é seguir ou ser seguido, liderar e ajudar a fazer a mudança ou conformar-se com o que vier. A ignorância é questão de livre arbítrio e Benjamim Franklin arremata

We are all born ignorant, but one must work hard to remain stupid

Anúncios