Tags

, , , , ,

A crise dos jornais impressos vem de longe, como demonstra o relatório eMarketer (tradução abaixo) de 2009. De lá pra cá, parece que pouca coisa mudou e os números estimados na época para os anos seguintes se confirmaram. Resgatei e traduzi o material, que segue abaixo:

Newspapers in Crisis:
Migração Online

As perspectivas são sombrias para as empresas editoras de jornais. Seu modelo de negócio quebrou e os anunciantes estão fugindo. A receita de publicidade dos jornais, nos Estados Unidos, recuou 16,4%, em 2008, ficando em US $ 37,9 bilhões. Em 2012, esses números vão despencar para US $ 28,4 bilhões. Existe esperança para esta respeitada mídia?

O relatório The Newspapers In Crisis analisa as tendências que estão contribuindo para uma retração histórica de receita e leitura de jornais.

A circulação dos jornais continua a deteriorar-se cada vez mais, enquanto as pessoas correm para a notícia online, que é rápida e grátis. E os altos custos fixos de papel, impressão e distribuição não mostram sinais de diminuir.

Mas há pouco alívio online também, onde a receita dos jornais estão caindo também. eMarketer estima que mesmo o retorno financeiro da internet afundou, embora ligeiramente, em 2008, 0,4%, alcançando 3,15 bilhões dólares.

Receita de jornais

Estimativa 2009 de receita de jornais nos EUA

Questões-chave respondidas pelo relatório Newspapers in Crisis:

Quão longe e rápido as receitas de jornais estão caindo?
Quais tendências estão contribuindo para a diminuição da leitura de jornais?
Por que os leitores jovens estão abandonando os jornais?
Jornais de circulações menores ou maiores estão sendo mais atingidos?
Receitas de anúncios on-line podem compensar as quedas da publicidade impressa?
Modelos alternativos de conteúdo on-line estão funcionando?
E muitos outros …

O relatório Newspapers in Crisis agrega os mais recentes dados de marketing e comunicação de pesquisadores com análise do eMarketer para fornecer as informações necessárias para a tomada de decisões inteligentes e oportunas. 

Obs. do tradutor: Os dados são de 2009 e podem ser obtidos, mediante uma taxa, no site do eMarketer


Anúncios